Texto sobre Co-incineração


Ao Homem associa-se a Inevitável produção de resíduos que é necessário eliminar

Á existência humana é inevitável associar-se a produção de resíduos. O trabalho para remediar/minimizar os problemas de contaminação tem de ser paralelo ao conceito de desenvolvimento sustentável, de forma a adaptar os meios de satisfazer as nossas necessidades actuais, sem causar alterações nem colocar em perigo as próximas gerações.



Os resíduos sólidos urbanos, industriais, tóxicos e perigosos necessitam de tratamento



Na maioria das actividades humanas há consumo de recursos naturais e consequente produção de resíduos (materiais que deixam de ter utilidade) e que se podem classificar em:



Industriais – resultam dos vários sectores da indústria extractiva (minas e pedreiras), transformadora (têxtil, siderurgia), das centrais produtoras de energia, da construção civil, dos transportes, dos automóveis (sucatas, pneus, óleos), do sector agro-pecuário (aviários, suiniculturas), de explorações florestais e empresas ligadas à madeira (fábricas de papel), entre outras;



Tóxicos e perigosos – contêm substâncias causadoras de alterações graves nos ecossistemas e na saúde pública, onde se incluem os resíduos industriais tóxicos, os materiais radioactivos, os resíduos hospitalares (pensos, ligaduras, reagentes de laboratório, medicamentos), as pilhas, as tintas, as películas fotográficas, etc;



Sólidos urbanos – a quantidade produzida aumentaram ao longo dos anos, em parte devido ao crescimento demográfico, mas acima de tudo, à mudança de hábitos de vida, destacando-se o aumento do uso de materiais descartáveis e de embalagens. Desta categoria excluem-se os resíduos líquidos.



De um modo geral, não prestamos muita atenção ao que deitamos para o lixo, que inclui frequentemente substâncias perigosas mal acondicionadas. Compete ás autarquias recolherem e eliminarem os resíduos sólidos urbanos. Até aos anos 70, a maior parte destes resíduos eram despejados em lixeiras a céu aberto, onde eram queimados, de modo a reduzir o seu volume e aumentar o tempo de utilização dessa lixeira. Nuvens de fumo, odores desagradáveis e infestações de insectos e de ratos eram acontecimentos normais.

A incineração é uma solução para a eliminação de resíduos sólidos urbanos, além de produzir electricidade



Os resíduos podem ser incinerados em estações próprias. A incineração é geralmente um processo de eliminação de resíduos perigosos, pelo que podem ser libertados vários gases tóxicos que se apresentam contaminados com chumbo, mercúrio, dioxinas, etc. Sendo assim, as incineradoras devem cumprir normas que as impeçam de se transformarem em locais privilegiados de contaminação atmosférica.



Em determinadas situações, a queima de resíduos pode fazer-se nos fornos das cimenteiras, designando-se esse processo por co-incineração. Para tal as cimenteiras necessitam de ser equipadas com filtros específicos. Em Portugal, o aproveitamento dos fornos das cimenteiras e a construção de incineradoras tem sido alvo de muita polémica, tendo até sido constituída uma Comissão Cientifica Independente de Controlo e Fiscalização Ambiental da Co-incineração.


Dos Estudos efectuados sobre a incineração, foram apontadas as principais vantagens e desvantagens.

Comentários